terça-feira, 1 de julho de 2014

Book Review: Jogador Número 1 - Ready Player One by Ernest Cline


        Jogador Número 1 é um livro saudosista da cultura pop dos anos 80, lotado de referências e cultura "nerd". A estória se passa em 2044, um futuro em que é preferível ficar dentro de casa logado no OASIS.
        O autor, nerd assumido, criou um futuro com o OASIS - uma plataforma online de second life, onde as pessoas estudam, trabalham, socializam, etc. James Halliday, criador do OASIS, cria uma competição para os jogadores. Aquele que completar todas as quests herdará toda a fortuna e legado Halliday.
        O herói da estória, Wade Watts, órfão, pobre, frequenta umas das escolas públicas do OASIS, onde aprende tudo sobre cultura pop dos anos 80 - jogos, séries de TV, filmes, músicas. Só aquele com o maior conhecimento sobre a década de 80 será capaz de ganhar a competição, pois todos os desafios têm conteúdo ou fazem referência a algo da década, uma vez que Halliday era aficionado com qualquer coisa dos anos 80.
Os egghunters - caçadores de ovos - procuram os easter eggs, que contêm as pistas para cada desafio. Logo no começo do livro o autor conta a história do primeiro easter egg, o que eu achei muito interessante. No decorrer da trama Wade se junta com os outros quatro melhores egghunters, formando os High Five.
        Durante toda a leitura eu imaginei as cenas de uma forma bem gráfica, com carros voadores, cavernas misteriosas e lutas de robôs gigantes. Não posso negar que a minha nerd interior amou esse livro. A leitura é super leve e rápida. Para aqueles que não gostam de muitas referências e comparações durante a leitura, esse livro não seria a minha primeira indicação.


        No segmento de livros do podcast MRG -  Matando Robôs Gigantes - um episódio inteiro foi dedicado à discussão do livro. Muito bom!  É só clicar aqui


        Em relação à edição brasileira, o responsável pela tradução era ótimo,  mas pecou em alguns aspectos culturais  e insistiu em chamar os easter eggs em ovos de páscoa.
         Esse ano mesmo o livro ganhará adaptação para o cinema.