terça-feira, 1 de julho de 2014

Book Review: Jogador Número 1 - Ready Player One by Ernest Cline


        Jogador Número 1 é um livro saudosista da cultura pop dos anos 80, lotado de referências e cultura "nerd". A estória se passa em 2044, um futuro em que é preferível ficar dentro de casa logado no OASIS.
        O autor, nerd assumido, criou um futuro com o OASIS - uma plataforma online de second life, onde as pessoas estudam, trabalham, socializam, etc. James Halliday, criador do OASIS, cria uma competição para os jogadores. Aquele que completar todas as quests herdará toda a fortuna e legado Halliday.
        O herói da estória, Wade Watts, órfão, pobre, frequenta umas das escolas públicas do OASIS, onde aprende tudo sobre cultura pop dos anos 80 - jogos, séries de TV, filmes, músicas. Só aquele com o maior conhecimento sobre a década de 80 será capaz de ganhar a competição, pois todos os desafios têm conteúdo ou fazem referência a algo da década, uma vez que Halliday era aficionado com qualquer coisa dos anos 80.
Os egghunters - caçadores de ovos - procuram os easter eggs, que contêm as pistas para cada desafio. Logo no começo do livro o autor conta a história do primeiro easter egg, o que eu achei muito interessante. No decorrer da trama Wade se junta com os outros quatro melhores egghunters, formando os High Five.
        Durante toda a leitura eu imaginei as cenas de uma forma bem gráfica, com carros voadores, cavernas misteriosas e lutas de robôs gigantes. Não posso negar que a minha nerd interior amou esse livro. A leitura é super leve e rápida. Para aqueles que não gostam de muitas referências e comparações durante a leitura, esse livro não seria a minha primeira indicação.


        No segmento de livros do podcast MRG -  Matando Robôs Gigantes - um episódio inteiro foi dedicado à discussão do livro. Muito bom!  É só clicar aqui


        Em relação à edição brasileira, o responsável pela tradução era ótimo,  mas pecou em alguns aspectos culturais  e insistiu em chamar os easter eggs em ovos de páscoa.
         Esse ano mesmo o livro ganhará adaptação para o cinema.



         

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Book Review: Fangirl por Rainbow Rowell


        Fangirl  é um termo atribuído a garotas que fazem parte de um fandom, que vivem, sonham e respiram tudo aquilo relacionado com o livro/filme/famoso que tanto amam.

Cather, a protagonista, é a autora da fanfiction mais famosa sobre a série de livros e filmes de Simon Snow (aka Harry Potter). Em seu primeiro ano de faculdade Wren, sua irmã gêmea (Cath and Ren... Catherine? Yep) quer viver sua própria vida, dessa forma Cath se vê sozinha pela primeira vez na vida.
Primeiro ano de faculdade, o distanciamento de sua irmã, seu pai ficando sozinho em casa, garotos e sua fanfiction... Muita coisa pra uma garota só! Cath sofre de ansiedade, gosta de ficar lendo no dormitório e não é muito o tipo sociável.
      No fim de cada capítulo tem um trecho de Keep Calm Carry on Simon a fanfiction de Cath, ou mesmo um trecho da série original. Em relação a série da Simon Snow, caso a Rowell viesse a criar algo, eu iria ler com certeza! A estória tem sim uma pegada Harry Potter, mas tem suas particularidades. Por ser apenas uma estória de plano de fundo, achei muito bem desenvolvida.
    A leitura é muito fácil, rápida e leve. Os personagens muito bem desenvolvidos e a protagonista muito relacionável (já no segundo capítulo parecia que Cath era  minha amiga), em grande parte por seu amor a livros e preocupações como "Quando responder uma mensagem?".


       Outro aspecto positivo é o Pai da Cath. Normalmente em YA, os pais das personagens não são tão desenvolvidos quanto os adolescentes. Isso não acontece nesse livro. Com a ida de suas duas filhas à faculdade, ficar sozinho em casa causa alguns problemas, e a autora explora muito bem esse aspecto.
Uma leitura que incrivelmente me fez rir  e me deixou de coração leve, haha. Recomendo a todos que procurem por uma leitura leve, feliz, e que assim como eu e Cath, ame livros e os mundos dentro deles.


       Caso você queira fazer uma emergency dance party ao melhor estilo Cath é só ouvir essa playlist:


terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Book Haul: Janeiro 2014

 
  Meu primeir Book Haul!! Yaaay!!
  Não esqueçam de deixar seus comentários!

  Disclaimer: Não recebi nenhum dos produtos. Todas as opiniões expostas são minhas. Isso não é um publieditorial.

      

xoxo

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Book Review: O Hobbit by J. R. R. Tolkien



  Yaaaay, de acordo com a minha meta literária para 2014, one book down and seven to go! Ou 19 to go, uma vez que eu pretendo ler uns vinte livros, whatever. Como a grande fã de fantasia que sou, não poderia ter começado o ano com outro livro se não O Hobbit.
   
  Neste livro Tolkien conta as aventuras vividas pelo pequeno hobbit Bilbo, junto de Gandalf e os anões. O Hobbit foi escrito antes da trilogia O Senhor dos Anéis, e ao escreve-lo, Tolkien procurava entreter seus filhos. O Hobbit é muito mais infantil, fantasioso e "menos pesado".
   Essa obra é referência no gênero fantasia e até mesmo para jogos de RPG (Role Playing Game).
  Amei, ler esse livro! Devo avisar que estou sendo um tanto tendenciosa aqui. De todos os personagens criados por Tolkien, o Gandalf e o Bilbo são os meus favoritos.
  Atualmente o livro está sendo adaptado para os cinemas, e têm coisas que achei melhor nos filmes e outras não. Depois das megas mudanças que o Peter Jackson fez no segundo filme, estou mais ansiosa ainda pra ver como é que ele vai amarrar tudo.


    A minha edição é a americana, na versão mass market paperback. Eu preferi em inglês simplemente pelo fato de que eu achei a forma como Tolkien escreve fofa. Pois é. Não consigo me explicar melhor do que isso. Admito que me senti intimidada e pensei que o vocabulário seria muito rebuscado, mas consegui ler sem problemas. O livro tem algumas gravuras, que até onde eu saiba, foram feitas pelo próprio autor.
   É incrível como a narrativa de Tolkien faz com que você se sinta dentro da estória.



  No final da minha edição tem o primeiro capítulo de O Senhor dos Anéis.


  Sempre que eu termino um livro eu escrevo o mês, o ano, e meu nome. Alguém mais tem essa mania?


  Meu irmão possui a edição comemorativa de 75 anos da primeira edição, publicada pela editora Martins Fontes. Essa edição é linda de morrer! Seus principais diferenciais são a capa dura e as imagens coloridas. Diagramação e tradução perfeitas.






  Para um gênio como o Tolkien é proibido dar um rate com menos de cinco estrelas.


   E vocês, já leram esse livro? O que acharam?
  xoxo

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Metas Literárias para 2014

  Oi todo mundo! Antes de mais nada eu desejo a todos um ótimo começo de ano!
  Todos nós criamos metas no início do ano. A maioria das mentas que eu estabeleço para eu mesma, eu não cumpro. :'(
  Esse ano eu decidi criar um meta literária que fosse "alcançável". Minha meta será ler 20 livro, sem contar os que lerei para a faculdade. Eu sei que esse é um número bem baixo, mas eu nunca contei o tanto de livros que eu li em um ano, e como não quero me decepcionar, decidi manter a meta mais baixa. 
  Os livro que eu mostrarei nesse post são todos os que eu tenho certeza que irei ler.

1. The Hobbit por J. R. R. Tolkien
  Eu já possuo a minha própria cópia física e estou na metade do livro. Decidi comprar o meu exemplar em inglês pois eu achei o estilo de escrita do Tolkien muito "fofo".  A história fantástica foi escrita antes da própria concepção de "O Senhos dos Anéis" e atualmente esta sendo adaptado para os cinemas, portanto, acredito que nenhuma descrição seja necessária.

2. A Batalha do Apocalipse por Eduardo Spohr
  É com muita vergonha que eu admito estar lendo esse livro à alguns meses. Apesar de um enredo único e cativante, que conta a estória de um anjo renegado, eu sempre perco o foco e começo outro livro. Não quero que ninguém tenha uma má impressão do livro, muito pelo contrário. A obra de fantasia levanta a bandeira brasileira com muito orgulho! Acredito que meu problema seja o tamanho. Eu tenho a versão de colecionador, com 647 páginas, o maior livro da minha coleção.

3. Fangirl por Rainbow Rowell
  Meu estilo literário favorito é fantasia, porém, ler um livro contemporâneo de leitura leve, rápida e que te faça rir um pouco, de vez em quando é bom. E isso é tudo o que Fangirl promete! Sendo fã de tantas sagas eu sei exatamente como é fazer parte de uma fandom. O livro conta a história de Cath, uma fã louca por seu ídolo, que apesar de já estar indo para a faculdade parece não conseguir desconectar-se de suas fanfics.
  Estou muito² ansiosa para ler esse livro!

4. Leviatã por Scott Westerfeld
   Esse é meu primeiro livro de estilo cyberpunk. Já possuo a minha edição em português.
   Máquinas gigantes e criaturas biologicamente modificadas, lutando no contexto da Primeira Guerra Mundial. Como é que eu poderia não querer ler esse livro?! Já posso parar de falar sobre ele aqui mesmo. Sem contar que o livro tem ilustrações magníficas.

5. Geektastic por Holly Black e Cecil Catelucci
  Geektastic é um compilado de contos "nerds", ou como você preferir chamar. Trekkies, apreciadores de ficção, jogadores de RPG, o livro agradará a todos. Pelo que eu vi esse livro será um dos meus queridinhos, ou eu ficarei um pouco perdida com as referências.

6. Allegiant por Veronica Roth
  O terceiro e último livro da trilogia Divergent. Pretendo compra-lo assim que possível. Eu realmente não sei como a autora irá fechar a estória. O segundo livro me deixou com muitas dúvidas e suspeitas, o que me fez perder um pouco a empolgação, mas nada que me tire a vontade de lê-lo.

7. The Lost Hero por Rick Riordan
  O primeiro livro da série spinoff de Percy Jackson e os Olimpianos, Os Heróis do Olimpo.
  A história apresenta novos meios-sangue, Jason, que recentemente perdeu a memória, Piper, que não tem notícias de seu pai à dias, e Leo, que tem habilidades com máquinas e pode enxergar fantasmas. A estória é narrada por pontos de vista diferentes, o que torna a leitura muito rica.

8. The Son of Neptune por Rick Riordan
  Os segundo livro da série Os Heróis do Olimpo, conta a continuação da aventura dos queridos meios-sangue. Eu não me atrevi a ler a sinopse desse livro, uma vez que eu posso levar um spoiler do primeiro livro na cara. No, thanks.

  Quais são suas metas literárias para 2014?

sábado, 20 de julho de 2013

Escrever, escrever, e escrever

  Por acaso quando você esta de férias e fica muito tempo sem pegar em um caderno e uma caneta para escrever, você fica com saudade de escrever? Não sei por quê, mas eu sempre fico com essa necessidade de escrever. 
  Me lembro de como eu amava as aulas de redação, do quanto me divertia na hora de escrever um conto, e quando o tema era mais livre, criava mundos fantasiosos onde dragões, magos, vampiros e guarda-roupas mágicos coexistiam.
  Eu não tenho talento o suficiente para ser uma escritora, terminar um livro seria um grande desafio, mas eu tenho algumas pequeninas ideias que andam passando pela minha cabeça constantemente, e estou com vontade de começar a escrever. Por diversão mesmo. 
  Nessa última semana eu encontrei uma vloger que corre atrás do seu sonho de ter um de seus livros publicados, e me senti muito empolgada e inspirada por ela. É a Katy do Katytastic, uma americana que conta a sua experiencia durante o NaNoWriMo - National Novel Writing Month - muito talentosa e animada.
  Nós sempre usamos de desculpas pra não fazer o que deveríamos fazer e o que gostaríamos de fazer. Não estou dizendo que não vou escrever, mas também não vou começar agora. Se algum escritor estiver lendo isso, e puder dar algumas dicas, eu agradeço.
  Acho que essa necessidade de escrever é mais comum do que muitas pessoas pensam. Você já sentiu isso também?

xoxo